A idéia de ter um locutor nas oito lojas da rede Futurama era antiga e parecia boa, mas o gerente Antonio Ferreira de Souza não sabia como achar o profissional ideal. A solução, literalmente, bateu à porta. Beto Nunes foi até uma unidade e ofereceu os serviços de locução.

Souza resolveu dar uma chance ao rapaz e, há cinco anos, a rede realiza a chamada “promoção de pista”. “Tudo depende do perfil da loja”, afirma o gerente. “Testamos em quatro unidades e deu certo em três”. Só não funcionou no supermercado com mais clientes da classe A e B. “É um perfil de consumidor que não gosta de bagunça e não quer ser incomodado durante as compras”, diz.

Com 20 anos de profissão, Marcelo Oliveira, locutor do Supermercado Premium, na zona norte do Rio, defende que a locução de pista vale para todas as lojas, basta uma adaptação. “Barulho não vinga em loja de classe A”, confirma. “É preciso usar voz mais suave, fazer menos intervenções”, explica. Para o público B, C e D, o tom é outro. “Tem que falar: vem pra cá, cliente, vem correndo, que a oferta está acabando.”

Oliveira ensina os truques que aprendeu em um curso da Esfoc (Escola Formadora de Comunicadores). Para montar as aulas, descobriu que a estratégia aumenta em até 40% as vendas. No Futurama, alguns itens vendem 25% mais quando o locutor está na loja.

 

Urgência e oportunidade

Por que ter um locutor na loja?

“O locutor tem um cunho promocional”, afirma Leonardo Lanzetta, diretor da Dia Comunicação, agência de branding e ponto de venda. Segundo ele, o efeito principal da locução é criar sensação de urgência. Oliveira, da Esfoc, complementa que é preciso “envelopar a informação” para caracterizar a oferta como imperdível. Por exemplo, ele nunca diz que o quilo da mussarela custa R$ 9,90. “Ninguém compra frios por quilo, é muito mais eficiente falar que 100 gramas sai por menos de R$ 1”, exemplifica.

Para Lanzetta, a locução também pode ser usada como um complemento ao tablóide de ofertas. “Quando o cliente pega o folheto, não dá atenção a todas as promoções. O locutor entra com o papel de reforçar as ofertas”, diz. Ter locutor também é uma ótima saída para hipermercados e supermercados com grande área de vendas e mix diversificado. O anúncio de ofertas no microfone permite que o cliente se lembre dos produtos que estão longe dele. Outra oportunidade é anunciar ofertas de itens incomuns, normalmente fora das listas de compras.

Mas nem todo supermercado pode contar com a sorte, como aconteceu com o gerente do Futurama, que nem precisou ir atrás de um profissional. “A dica que eu dou é testar o locutor. Ele tem que ser meio apresentador de televisão e topar fazer umas jogadas para animar o público”, afirma. “Com o nosso já fizemos de tudo, até o vestimos de escocês”, conta.

Carente de cursos profissionalizantes, a profissão ainda conta com muitos amadores. Segundo o locutor Marcelo Oliveira, é comum achar profissionais que conhecem pouco o português ou usam tom de voz inadequado para o ambiente. Na escola que criou, ele ensina a usar a voz em diferentes momentos. “Explico da locução-padrão, sem emoção, até as técnicas para uma oferta relâmpago”, afirma.  A primeira, diz ele, precisa parecer música ambiente, pois o objetivo é apenas informar o consumidor. Já na oferta relâmpago, a locução começa sem revelar o que será ofertado, para dar um tom de emoção. Essa é mais usada em lojas populares.

Para Leonardo Lanzetta, da Dia, o locutor também deve saber improvisar. “Ao mesmo tempo que ele não pode ultrapassar a linha do incômoda, deve sempre ultrapassar a linha da surpresa.” A única proibição para quem trabalha com a voz nos supermercados é informar as horas. Segundo Oliveira, é para “a pessoa esquecer que está na loja”.

A prova final, que define se o locutor é mesmo útil para a loja e para as vendas, é a relação que ele constrói com os consumidores. O aposentado Antonio Terceiro, 67 anos, conta que usa a amizade com os locutores dos supermercados que costuma freqüentar para economizar nas compras. “Vou sempre as mesmas lojas e viro amigo deles. Quando chego, vou direto perguntar se tem alguma promoção boa”, conta. O maior benefício que ele já conseguiu com a amizade foi uma televisão em uma oferta relâmpago. “Ele me disse que ao baixar o preço e eu corri para garantir a minha”.

 

Fonte: Supermercado Moderno

System.String[]System.String[]

Destaque

Tateno investe em self-checkout Arius e acredita em retorno a curto prazo (2)

Tateno investe em self-checkout Arius e acredita em retorno a curto prazo O Tateno Doces, cliente Arius há dez anos, aderiu à uma nova tecnologia que vem se tornando bastante popular entre os varejistas, o self-checkout.  Em sua loja da Ricardo Jafet, os clientes tem a oportunidade de colocar a prova essa nova experiência de compra. O Tateno escolheu a Arius e os equipamentos da Elgin para iniciar esse novo desafio tecnológico. Confira a entrevista com a Diretora Comercial do Tateno, Tatiana Fujimoto, que falou um pouco sobre a solução, a nova rotina da loja e seus resultados. Arius: Quando surgiu a ideia de aderir ao self-checkout em sua loja? Tatiana Fujimoto - Tateno: Na realidade, o processo de iniciar a inserção do self-checkout foi em 2007, quando morava fora do Brasil. Utilizei essa ferramenta pela primeira vez na loja Home Depot e achei muito interessante. Ficava me perguntando, quando será que essa tecnologia virá para o Brasil? Na feira APAS desse ano, Sr. Carlos, que é empresário e proprietário do Tateno e eu, fomos até o estande da Arius Sistemas e brincamos de fazer um teste com o self-chechout que estava exposto, gostamos muito, porém é uma tecnologia com o valor bem “salgado”. Entretanto, o Sr. Carlos pediu para que fechássemos com o Junior (Diretor de TI da Arius) um self-checkout para uma de nossas lojas. Foi então que surgiram diversas conversas até fecharmos o pedido.  Arius: O que vocês imaginam ganhar com essa operação? Tatiana Fujimoto - Tateno: Imaginamos atrair um público que gosta de inovações tecnológicas e fazer com que eles tenham mais agilidade em passar as suas mercadorias. Além disso, não precisaremos contratar uma nova operadora de caixa. Essa operação (self-checkout) vai contribuir para a economia da empresa, afinal, não vamos investir em descansos semanais, férias, 13º salário, mas sim, na satisfação de nossos clientes. Arius: Como está sendo a experiência de sua equipe com o equipamento? Tatiana Fujimoto - Tateno: A nossa equipe está apta a realizar as operações com o equipamento. Já se passaram mais de noventa dias entre testes e operação. Os funcionários que ficaram encarregados de administrar as operações do self-checkout gostaram bastante do aplicativo e acharam muito prático em um dia de maior movimento.  Arius: Muitos varejistas ainda tem muito receio com relação a utilização de self-checkout. Os medos mais comuns estão relacionados com possíveis furtos, alto custo do equipamento e retorno do investimento. Qual conselho vocês podem dar a esses varejistas? Tatiana Fujimoto - Tateno: Aos nossos colegas varejistas, temos que acreditar que um dia a cultura do brasileiro de furtar irá mudar e temos que aprender a investir nesses brasileiros que são honestos facilitando a vida dos consumidores, pois é muito mais prático utilizar o autoatendimento do que ficar na fila aguardando a sua vez. O investimento é alto, mas esperamos que esse investimento tenha retorno em curto prazo.      

Arius Sistemas ganha mais uma vez o prêmio APAS

É a terceira vez consecutiva que a Arius recebe a premiação, como principal fornecedor de tecnologia. A APAS - Associação Paulista de Supermercados - realizou ontem, 30 de outubro, o tradicional evento Prêmio APAS Acontece. A premiação, que homenageou os fornecedores que mais se destacaram na operação em redes de supermercados, aconteceu no Memorial da América Latina em São Paulo e contou com a presença dos associados, fornecedores e diversas autoridades do setor. A Arius Sistemas, referência de inovação no setor varejista, sagrou-se tricampeã do prêmio ao receber o troféu de primeiro lugar na categoria “Tecnologia e Gestão”. A votação foi realizada pelos associados da própria APAS, com base em uma pesquisa feita pelo Instituto GFK. Com este resultado, toda a diretoria do Grupo Arius ressalta a importância desta conquista, afinal, em um mercado tão competitivo como o de tecnologia para o varejo é uma honra receber este reconhecimento pela terceira vez seguida. Entendemos que a escolha dos supermercadistas reflete a satisfação do setor com os nossos sistemas e serviços e por isso somos gratos pela confiança. Um agradecimento especial aos mais de 300 colaboradores que fazem parte desta vitória!

Arius e Scanntech estão integradas no Clube de Promoções

Uma aliança com a Scanntech permitirá que pequenos e médios supermercadistas clientes Arius tenham acesso a uma Plataforma de Promoções, envolvendo empresas como Ambev, Unilever e Colgate, entre outras, e possam realizar promoções similares às grandes redes, do tipo Leve 3 e pague 2 ou Compre 1 pack de cerveja e tenha 50% de desconto no segundo pack.

Ri Happy inaugura principal loja de brinquedos do país com Arius

Com as soluções Arius Loja, Vendas Assistidas e Portal de Recebimento, a Ri Happy, a maior rede varejista de brinquedos do Brasil, inaugurou no Shopping Cidade de São Paulo, sua principal loja no país.

Falso aviso de atualização dos módulos do SiTef CRMSE:0005229

Prezados Senhores(as),    A Software Express anunciou na última sexta-feira 08/04, que tomaram conhecimento  que esta sendo enviado a alguns estabelecimentos uma telegrama utilizando indevidamente o  nome da empresa (Software Express) informando que sua área técnica irá realizar atualizações no estabelecimento por questões de segurança.    Esta informação é falsa, a Software Express não realiza acessos diretos aos Estabelecimentos Comerciais. Acreditam que se trate de uma tentativa de fraude, podendo  ser a de implantar um vírus, trojans ou outros.    Solicitamos que de forma urgente oriente a todos seus colaboradores e clientes para que desconsiderem este telegrama ou qualquer outra forma de comunicação utilizada para este fim.    Em caso de dúvidas ou problemas, contate o suporte via email O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. //  ou pelo telefone (11) 3170-5353.   SUPORTE TÉCNICO SOFTWARE EXPRESS INFORMÁTICA LTDA (11) 3170-5353   Para segurança de seu ambiente, consulte sempre o documento Guia de Implementação SiTef PCI que pode ser encontrado na pasta de instalação do SiTef ou no link https://www.softwareexpress.com.br/distri/aplicativos/GuiaImplementacaoSiTefPCI.zip. Ele contém as orientações de configurações do seu servidor SiTef para atender as regras do PCI PA-DSS.   Colocamo-nos a disposição. Arius Sistemas